Funcionários do Burger King são demitidos por nadarem na caixa d’água

Os funcionários flagrados nadando em uma caixa d’água da lanchonete Burger King, na esquina da Av. Faria Lima com a R. Tabapuã, foram demitidos. A informação foi confirmada nesta terça-feira (11) pela assessoria de imprensa da rede de fast-food. “A BURGER KING do Brasil esclarece que o procedimento padrão para higienização das caixas d’água não foi seguido e após apuração do ocorrido, medidas cabíveis foram tomadas, com o desligamento dos envolvidos”, diz nota oficial.
Tudo começou com um vídeo publicado no Youtube na sexta (7), mostrando três rapazes nadando no compartimento, sob a supervisão de uma quarta pessoa. Até a manhã desta terça-feira, contava com 470 mil visualizações.
“Funcionários do Burger King da Av. Faria Lima tomando banho na caixa d’água do restaurante no dia 5/3/2014, devidamente acompanhados pelo gerente!”, diz a descrição do vídeo, que mostra o trio se divertindo e brincando na água. Na noite de segunda-feira (10), a assessoria de imprensa afirmou em nota que os homens eram funcionários do Burger King e faziam a limpeza do recipiente.

Questionamentos quanto à limpeza da caixa d’água ser feita por três homens sem camisa começaram a surgir em redes sociais, já que o ato se choca com as condições sanitárias exigidas por lei. A rede de fast-food disse que o procedimento “não condiz com o processo padrão em seus restaurantes”. “A rede utiliza empresas especializadas terceirizadas para limpeza das caixas d’água e, após tomar conhecimento do fato, a BURGER KING do Brasil imediatamente seguiu o protocolo, efetuando nova limpeza destas caixas. Vale reforçar ainda que os restaurantes da BURGER KING garantem a potabilidade da água que é utilizada nos restaurantes, pois contam com um processo de tratamento extra, com filtragem, aquecimento e sanitização antes da utilização da mesma”, afirmou a rede em nota oficial.



Em nota anterior, a rede de fast-food já havia afirmado que o vídeo foi feito durante a lavagem das caixas d’água do restaurante. “Durante o processo, o abastecimento de água estava suspenso até que as caixas fossem esvaziadas, higienizadas e abastecidas novamente e que todo o conteúdo das caixas foi descartado sem ter sido utilizado pelo restaurante. A empresa esclarece ainda que o procedimento adotado pelos funcionários estava fora da orientação e padrões da empresa e que medidas cabíveis serão tomadas para que fatos como esse não se repitam. A empresa reforça que prima pela excelência em todo os processos, incluindo qualidade, serviço e higienização”

Fonte: Estadão

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade para expressar sua opinião =].