Pênalti no Fred - Brasil vs Croacia




Pênalti revolta técnico croata: "Vamos jogar basquete então, vergonha"
O pênalti em Fred que acabou em gol de Neymar, o da virada brasileira sobre a Croácia no triunfo por 3 a 1, na abertura da Copa do Mundo, revoltou Niko Kovac, técnico da seleção croata. Na entrevista coletiva após o jogo, ele reclamou fortemente do lance: "Se isso é um pênalti, não precisamos mais jogar futebol. Vamos jogar basquete então. É uma vergonha", esbravejou.
No lance, Corluka vê Fred tentar dominar a bola à sua frente na área. O brasileiro, já caindo, é tocado pelo defensor croata, mas há dúvidas se a força seria suficiente para que Fred caísse no gramado.
"Isto é um assalto, uma vergonha, Meus jogadores estão fazendo o seu melhor, trabalhando duro, e um juiz estraga tudo. Estou decepcionado. Não só no segundo gol houve erro. O terceiro teve uma falta que ele não marcou. Mas é assim, é a vida.", continuou, para depois finalizar:  "Se alguém viu pênalti em qualquer lugar do estádio, que levante a mão. Eu não levanto a mão. Não acredito que aquilo foi pênalti. É ridículo. Não gosto de culpar a arbitragem, mas me culpo por não ter enfatizado isso na entrevista ontem."

"O slogan da Fifa é de respeito. Temos que respeitar os dois times. Isso foi ridículo. Se continuar assim, vai virar um circo. Eu preciso dizer isso e espero que as coisas melhorem", completou.
O comandante croata foi seguido por Ivan Rakitic, um dos melhores jogadores do time europeu no duelo com o Brasil: "Pena que o árbitro estragou o jogo e que todos os nossos esforços não valeram a pena no final. Podemos estar orgulhosos, mas é uma pena, porque nós merecemos muito mais."
Luiz Felipe Scolari, ao saber dos comentários de Kovac, opinou: "Se eu estivesse no lugar dele eu também diria alguma coisa, porque sempre fica alguma dúvida."

Depois, quando novamente foi questionado, mostrou diferente postura: "Eu não vou comentar o que disse o treinador. Só comento que o Brasil têm cinco títulos mundiais. Então foram arrumados 5 títulos mundiais? Nós tivemos vários jogadores e não tivemos Neymar... Entendo ele. E acho que pelo resultado ele se manifestou coerentemente, mas não vejo favorecimento nenhum nos últimos cinco campeonatos mundiais. Vai ficar traduzido e não adianta ficarmos discutindo isso aqui."
O segundo jogo do Brasil é contra o México, na próxima terça-feira (17), às 16h (de Brasília), em Fortaleza.

Fontes: Uol, Bola nas Costas

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade para expressar sua opinião =].